Uma estratégia editorial: a propaganda de folhetos de cordel da Guajarina (1922-1949) DOI 10.5216/o.v12i2.18334

Geraldo Magella de Menezes Neto

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as propagandas de folhetos de cordel da editora Guajarina, de Belém do Pará, no período 1922-1949. As propagandas faziam parte da estratégia editorial de Francisco Lopes, proprietário da editora paraense, com o objetivo de atrair mais leitores de folhetos. Desse modo, a análise das propagandas torna-se fundamental para entender a atuação da Guajarina no campo da literatura de cordel no contexto da primeira metade do século XX, período no qual a editora era uma das mais importantes no Brasil na publicação de folhetos. A editora paraense veiculava anúncios de folhetos de cordel em vários tipos de impressos, como nos próprios folhetos, em revistas e nas coleções encadernadas de modinhas. Nesse sentido, a partir da perspectiva da “história do livro e da leitura”, procuramos entender a estratégia editorial da Guajarina por meio das propagandas e quais apelos eram utilizados nos anúncios de cordel para atrair a atenção do público.

Palavras-chave


Editora Guajarina; Folhetos de cordel; História do livro e da leitura; Propaganda.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5216/o.v12i2.18334



Logotipo do IBICT
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.revistas.ufg.br

Visitantes: contador de visitas